terça-feira, 13 de junho de 2017

MINHA FAMÍLIA ....




 ...é a Minha Casa

A solidão absoluta é não ter ninguém a quem dizer um simples: “tenho vontade de chorar”. Não precisamos de muito para viver bem – para ser feliz basta uma família e pouco mais.
A família é a casa e a paz. O refúgio onde uma vontade de chorar não é motivo de julgamento, apenas e só uma necessidade súbita de... família. De um equilíbrio para o qual o outro é essencial... assim também se passa com a vontade de sorrir que, em família, se contagia apenas pelo olhar.

Nos dias de hoje vai sendo cada vez mais difícil encontrar gente capaz de ser família. Os egoísmos abundam e cultiva-se, sozinho, o individual. Como se não houvesse espaço para o amor. Dizem que amar é arriscado, que é coisa de loucos...

Todos temos sentimentos mais profundos. Cada um de nós é uma unidade, mas o que somos passa por sermos mais do que um. Parte de unidades maiores. Estamos com quem amamos e quem amamos também está, de alguma forma, connosco. O amor é o que existe entre nós e nos enlaça os sentimentos mais profundos. Onde uma vontade de chorar é um sinal de que há algo em mim que é maior do que eu... por vezes, nem preciso de chorar.... apenas a vontade me indica o caminho da humildade e do amor. Sozinho não consigo chegar a ser eu

Uma verdadeira família é simples. É o lugar onde todos amam e protegem a intimidade de cada um. Ninguém é de uma família à qual não se entrega. Mas não é fácil, nunca. É preciso ser forte o suficiente para dizer não a um conjunto enorme de coisas que parecem muito valiosas, mas que não passam de ocas aparências de valor.

Há muita gente que gosta de complicar para fugir ao que é simples. Para que me serve um palácio se nele a minha solidão se faz ainda maior? Quantos desistem de lutar pelo amor com a desculpa de que o preço é alto e o prémio pode afinal não valer o esforço? Quantas vezes a falta de amor é vista como paz?
A família é algo simples – puro – mas muitíssimo difícil de alcançar. Implica a renúncia constante aos artifícios do fácil e do imediato. Exige que nos concentremos num caminho longo que acreditamos (sem grandes provas) que é o único que nos pode elevar e levar ao céu.

Numa família há afeto e exemplo, há limites e respeito, há quem nos aceite como somos sem deixar de nos animar a sermos melhores, sem excessos mas com a paciência de quem ama.

A paz resulta de um equilíbrio de elementos diferentes, com talentos e perspetivas distintos. Não através de um esforço de anulação do que é único de cada um, mas precisamente pela riqueza de o orientar rumo a um fim conjunto e harmonioso. Uma espécie de enriquecimento recíproco dos contrários. Promover o bem do outro não é fazer com que se torne semelhante a mim. 

A minha casa é o lugar onde eu sou o outro a quem alguém pode expressar o seu “tenho vontade de chorar” sem que eu trace juízos de qualquer espécie, e que lhe faça sentir com o meu silêncio, dedicação e presença que a sua vontade já não é só sua... mas minha também

A minha família é a minha casa. Até podemos ser apenas dois... mas é aí, e só aí, que posso ser feliz. Longe de casa estou sempre a caminho. O meu coração não descansa senão nos braços de quem tem vontade de sorrir e de chorar comigo.

José Luís Nunes Martins, in 'Amor, Silêncios e Tempestades

Falei de paz, através do bonito poema de Natália Correia e  agora resolvi abordar o tema  "família "  pois é aqui, no seio familiar, que a paz deve começar, onde a paz deve ser ensinada, trabalhada, conseguida.
Gostei muito deste texto e espero que também vos agrade.

Emilia Pinto


54 comentários:

  1. Texto lindo, faz mesmo pensar e na família temos que ter a paz, o amor, convivência, cumplicidade e nem sempre tudo isso conseguimos...bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Chica, a familia é a base de tudo e a partir dela se forma a sociedade em que estamos inseridos; é fundamenta, por isso, que façamos da " nossa casa" um lugar de paz, de compreensão e de bons exemplos para que assim, fora dela, haja mais harmonia. Amiga, espero que esteja tudo bem contigo e com a tua familia e agradeço-te a visita. Um beijinho e um bom fim de semana prolongado.
      Emilia

      Eliminar
  2. Um excelente texto com o qual estou absolutamente de acordo. A Família é a nossa casa.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando na nossa familia existe harmonia, diálogo para resolver as questões que sempre aparecem, aí sim, é uma casa, o nosso lar, onde nos sentimos aconchegados e amados e, Elvira é sempre aqui, na familia que tem de começar aquela paz que desejamos tanto para o mundo. Muito obrigada pelo carinho da visita e desejo que sempre encontres na tua familia o teu apoio, o teu porto de abrigo. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  3. Que texto verdadeiro, Emília! Por certo, as pessoas estão cada vez mais distantes, precisam mais de coisas e menos de um carinho, de um abraço silencioso. Disputam tudo. Disputam ideias e se esquecem dos legítimos valores, sendo o primeiro a ofensa. Para impor suas ideias ofendem, terminam-se amizades. E as famílias não escapam desse tumulto, nelas há ciúmes, invejas, disputas pelos malditos bens deixados. Você fala que nossa família é a nossa casa! Fiquei a pensar nisso... Quanta verdade há nisso; quanta verdade há entre as paredes de nossa casa. Nela choramos, descansamos, nos arrumamos para novos enfrentamentos na vida. Pensei no nosso quarto! Que carinho senti por ele!
    Você já pensou o quanto as pessoas fazem para ter milhares de amigos? Mas que amigos? Não se tem tantos amigos! A amizade virou qualquer coisa que te dá um alô! Não; quero minhas escolhas! Mais do que nunca também quero poder chorar e ser abraçada pela minha casa. Minha casa, minha família. Ou minha família e minha casa.
    Beijo, querida, bela essa sua postagem, como sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Tais, quando li este texto e nele refleti, pensei exatamente como tu. Infelizmente as familias disputam entre si pequenos nadas que provocam verdadeiras guerrinhas e , não contentes com isso, ainda envolvem amigos que tomam partido por este ou aquele e a guerra se alastra. Eu acho que as pessoas precisam mais que nunca do aconchego de um abraço, mas não têm tempo para isso, pois precisam de ter cada vez mais para " aparecer "perante os outros; a aparência, o status contam muito hoje em dia. Quanto aos amigos, Tais, há muito que faço a distinção entre conhecidos, amigos e AMIGOS e são estes ultimos que me interessam e que procuro São muitos ? Claro que não! Talvez 5 ? Não são mais de certeza, mas chegam Todos os demais servem para um simples " Olá, como vais ?.
      Amiga, fiquei muito feliz que o texto te tenha agradado; também gostei muito dele, pois acho que devemos lutar pela nossa familia, pelo bem estar de todos e pela harmonia dentro da nossa casa, no seio da nossa familia. Muitoobrigada, Tais, pelo belo comentário. Paz e serenidade na tua casa é o que te desejo. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  4. É verdade Emília, a nossa família é muito importante, mas também é verdade que não é fácil manter o equilíbrio entre todos que a compõem. Aos pais cabem o cuidado de andar entre cristais para saber onde está a alegria e a mágoa de seus filhos, para que estimulem a primeira e evitem a segunda. De qualquer forma, o tema é estimulante. Parabéns.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não é fácil, Pedro! Apesar de todos da familia serem do mesmo sangue, são pessoas diferentes em tudo e manter o equilíbrio, a harmonia exige muita sensatez, compreensão e respeito pela individualidade de cada um. O diálogo é fundamental quando surgem as normais divergências, mas nem sempre ele é usado e as brigas aparecem, algumas para sempte. Amigo, muito obrigada pela visita e que tenhas sempre capacidade para manteres a tua familia unida. Um beijinho e um bom fim de semana
      Emilia

      Eliminar
  5. Um texto excelente... A casa, a família é o local onde se pode gritar à vontade e ninguém nos manda calar... Onde chorar é permitido porque se sente que é necessário e ninguém nos diz que estamos a ser fracos...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A familia é o nosso colo, o nosso porto de abrigo, o nosso lar, pelo menos assim deveria ser. Sabemos que isso nem sempre acontece o que é um problema, pois a familia é a nossa primeira escola. Marta, obrigada pela visita e desejo-te um bom fim de semana. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  6. " basta uma família e pouco mais. " Pouco mais ?
    Mas ter uma família , na verdadeira acepção do termo , não aquela ligação só porque possuímos o mesmo sangue , é a riqueza maior .
    Família deve ser aceitação , respeito e amor incondicional .
    Porém , quando não se recebe essa aceitação no seio familiar , existe a família que escolhemos . A família que chamamos amigos . Onde temos aquele abraço dentro do qual nos podemos " despir " .


    Um grande abraço , Emília ,
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " A familia que chamamos AMIGOS " é também muito importante, pois todos conhecemos casos em que, por um motivo ou outro, não se encontra no seio familiar o respeito e a aceitação que deveria haver e então restam os amigos,, como muito bem dizes, " a familia que escolhemos ". Obrigada, Maria por abordares aqui a necessidade que muitas vezes temos de procurar fora de casa a nossa verdadeira familia. Beijinhos e desejo-te um bom fim de semana, com saúde e serenidade.
      Emilia

      Eliminar
  7. Bom dia, Emília! o texto é excelente para refletir sobre o mesmo, ao mesmo tempo, é difícil generalizar sobre o tema, cada um é cada um, tudo ou quase tudo é relativo, quero dizer, o que é correto para mim, pode não ser para outra pessoa, para tudo existe uma causa, estou convencido que todas as pessoas são portadoras do sentimento protector familiar, no entanto por algum motivo não conseguem viver em família, fico com muita duvida em criticar quem se isolou, como acima referi, nada acontece por acontecer, por trás de cada acontecimento está uma causa que necessita de ser compreendida.
    Bom feriado,
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá António. Também estou certa de que as pessoas têm o " sentimento protector familiar ", mas por culpa de uns ou de outros, por divergências de ideias ou opções, essa convivência em familia se torna impossivel e aí tem que se fazer como a nossa amiga Maria disse acima, procurar os amigos, " a familia que escolhemos ". Não é fácil este tema, António, eu sei e sei também que muitas familias se desfazem por razões sérias e outras vezes só por incompreensões que facilmente se resolveriam, mas o ser humano é muito complicado e isso torna a convivência bastante dificil. Mesmo assim e, concordando com o que dizes, penso que vale a pena lutar pela familia e o primeiro passo para a manter é termos consciência de que sempre haverá divergências em tudo, zangas e discussões; tudo isto é normal numa familia e o que é preciso é sensatez para contornar esses problemas; se estivermos convencidos que a paz reinará sempre na família, então nunca conseguiremos ter uma. Perfeição não existe. António, muito obrigada pela tua opinião sobre este tema, complicado, mas pertinente. Desejo-te um bom fim de semana, com oportunidades bastantes para as tuas belas fotos. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  8. A família é o alicerce da vida.
    Magnífico post, gostei muito.
    Bom resto de semana, querida amiga Emília.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como bem disseste, Jaime, " a familia é o alicerce da vida " e, como todo o alicerce, deve ser construido com muita cautela, muito empenho e paciência, tijolo a tijolo bem cimentado, para que a casa não desbe à primeira ventania. Amigo, desejo-te um bom fim de semana, com saúde e paz. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  9. Para voltar a ler noutra hora.
    Paz e saúde para ti.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom " ver-te " por cá, Manuel! Obrigada e volta sempre. Um bom fim de semana. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  10. Excelente seleção e opção, Emília!
    Concordo exatamente com tudo o que autor tão bem expressou
    e, na verdade, é um assunto que deveria ser mais abordado
    e debatido. pelo que aplaudo a sua sensibilidade.
    Concordante com esta matéria , vou abordar o tema amor...
    Vai gostar de participar.
    Um fim de semana muito aprazível...
    Beijinhos
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente que tenhas gostado, Majo e, claro, participarei do tema " amor " que abordas no teu cantinho, tema base para uma familia que seja verdadeiramente a " nossa casa " . Muito obrigada pelo carinho. Desejo-te um bom fim de semana e que a serenidade seja uma constante nos teus dias
      Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  11. A família é a minha vida, onde começou a minha história.São os meus alicerces, o meu porto seguro.
    Ter para onde ir é ter um lar...
    Hoje em dia, há imensa gente que tem casa e não um lar...não têm a quem amar...

    Adorei o texto...pertinente neste mundo cão em que vivemos!

    Beijinhos.

    Lisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " Ter para onde ir é ter um lar " e felizes daqueles que o têm. Lisa. Há tanta gente que só tem casa e grande, confortável, uma mansão, mas, onde está o lar, a família, onde estão as pessoas quem amar? Vemos tanto isso, hoje em dia, amiga!!! Obrigada, Lisa e desejo-te uma boa semana. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  12. A família: o lugar onde amamos e somos amados, onde partilhamos a vida que temos e a que desejamos ter, onde deixamos nascer e concretizar os sonhos...
    Felizes os que têm uma família. O texto que nos traz hoje já diz tanto...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " O texto já diz tanto...", Graça, diz tudo o que deve ser uma família, mas, infelizmente grandes problemas têm muitas delas, problemas que só com amor, compreensão e diálogo se poderiam resolver, mas nem sempre há boa vontade. Amiga, muito obrigada pelo carinho e desejo-te uma semana serena. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  13. Adorei o texto, Emília... mas por experiência própria... por vezes, é mesmo no seio familiar... que a paz acaba!...
    Na minha família, sempre tive dois ramos distintos... um sempre me deu toda a paz e estabilidade que precisava... a outra sempre me deu toda a desestabilização e inferno, que poderia proporcionar... por isso, em termos familiares... tive oportunidade de conhecer o melhor dos dois mundos, no seu melhor... e no seu pior... o que me foi muito didáctico, para a minha vida... e hoje em dia... sei distinguir quando uma pessoa não interessa mesmo nada a ninguém... muito antes mesmo dela se revelar...
    Tive amigos... que não sendo do meu sangue... se revelaram autênticos familiares... e família... que pela parte que me toca... bem que poderiam ter sido autênticos estranhos... e foram-no de facto... cortei relações com eles até ao fim dos seus dias... e nunca me arrependi de tal... só lamento que tivessem infernizado tanto a vida e a saúde do meu pai... que faleceu bastante cedo... mas afinal... era a sua própria família...
    Infelizmente... e hoje em dia, cada vez se nota mais isso... cada vez menos, as famílias, são harmoniosas, com relações bem estruturadas e bem definidas...
    Muitas vezes, numa família há tudo menos afecto, e respeito... há muita inveja... competição... muitos ciúmes... e muita raiva disfarçada... é o mundo que temos...
    Beijinhos, Emília! Boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana! Infelizmente a paz não reina em muitas familias e ainda ontem tive conhecimento de uma autêntica " guerra numa familia muito pequena; dois filhos e os pais , vivendo em casas separadas, mas só com um muro a separá-las; o motivo, como quase sempre acontece, é a divisão dos poucos bens que os pais tinham, divisão já feita há muito, mas que continua a causar problemas ; a tensão está tão grande que já só se suportam e nessa confusão já estão metidos os netos também. Uma tristeza, amiga e como estas há mais.Muito obrigada, pelo teu testemunho, Ana, e tentemos que, pelo menos nas nossas não haja grandes problemas; há sempre alguns, pois, como individuos que são, os membros da família pensam e agem de maneira diferente e não é nada fácil mantê-los unidos. Beijinhos e desejo-te serenidade e saúde a ti e a todos os que te rodeiam
      Emilia




      Eliminar
  14. Boa tarde Emília!

    Esse texto é de grande ensinamento e de muitas reflexões. A ideia que temos de família hoje não é a mesma de tempos atrás. A família é à base do desenvolvimento de um ser humano. Não importa qual seja a classe social. Ela é nossa casa, nossa rede de descanso, nossa escola, um pedacinho do céu. Qualquer relação que for com a família vai repercutir por toda a vida. O que adianta ter casa confortável, muito dinheiro no bolso e uma família destruída e infeliz. Uma realidade muito vista nesse nosso tempo. Tive uma amiga, que certa vez me confidenciou que trocaria tudo que ela possuía por um pouco de paz e união entre os filhos. Hoje em dia os filhos brigam pela divisão dos bens.
    Vivemos numa época Emília, que esta cada dia mais difícil manter um equilíbrio a concordância entre as pessoas da família. O respeito, diálogo entre cada um é essencial, e mesmo assim sempre há ofensas, brigas, desunião. Precisa de punho firme, muita sabedoria pra liderar uma família. O mundo mudou. As crianças também. Hoje a criança cresce sem limites e com toda liberdade de fazer o que quer. A tecnologia também ajudou bastante na educação. Talvez um pouco disso, ou daquilo, ou outros fatores tenham atrapalhado uma construção melhor no seio em algumas famílias nos dias atuais.
    Com essa vida corrida, os pais hoje em dia não têm tempo de dar a devida atenção e orientação sobre os verdadeiros significados da educação. Muitos contam apenas com as escolas, mas penso que escola não é substituta da família, mas infelizmente na atual situação do país e por negligência de governos irresponsáveis e descompromissados com o cidadão, a escola acaba sendo o único espaço onde a criança vai encontrar o que lhe falta em casa, isso quando tem uma. Família e escola devem andar juntas se não as coisas não funcionam.

    Obrigada pelas palavras de carinho lá no blog. Gosto muito de ti e de suas visitas, sempre acaricia minha alma.
    Ainda não atualizei meu blog, mais por esses dias deve ter postagem nova por lá.
    Deixo um grande abraço abraçando-te forte.
    Um punhado de sorriso e um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Smareis, quero agradecer-te o belíssimo comentário que, com muita assertividade, completa o tema do texto que publiquei. Que hei-de dizer mais ? Disseste tudo, amiga! Vou só acrescentar uma coisinha; é na familia que a criança recebe a sua primeira formação e não podemos desculpar a má educação de algumas com o tempo que os pais ficam no emprego; todos conhecemos pais que trabalham muito, mas que sabem dizer não às crianças, impondo limites e outros que têm muito tempo livre e não sabem lidar com os filhos; creio que hoje os pais fazem questão de ser amigos dos filhos e esquecem- se que primeiro têm de ser pais e depois amigos; as crianças têm que saber desde bem pequeninhas que os pais mandam e que devem obedecer; hoje vemos casos em que as crianças mandam nos pais.; crianças assim não serão capazes de construir uma família bem estruturada e que seja uma verdadeira casa, um lar. Amiga, fiquei muito contente com a tua visita e com a simpatia das tuas palavras. Muito obrigada! Tudo de bom, principalmente saúde e paz. Beijinhos
      Emilia

      Eliminar
  15. Gostei muito do que escreveste.

    Família não tem a ver exclusivamente com laços de sangue, tem a ver com afinidades e apoio ...

    Infelizmente, as minhas experiências não são felizes , mas sobrevivemos

    Beijinhos, querida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão, São, muitas vezes encontramos o apoio e " afinidades " fora das familias de sangue, porque nestas o entendimento tantas vezes se torna impossivel. No Brasil costuma-se dizer uma frase que acho engraçada, mas que tem muito de verdade, " familia é boa só para colocar no porta - retrato ".
      Muitas, nem lá merecem estar, não é, São?
      Amiga, muito obrigada pela visita e desejo a ti e aos teus muita saúde e paz. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  16. Muito bonito.Palavras engrandecedoras.
    A família é o pilar na construção de cada um de nós. Obrigada pela partilha. Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito bom quando temos uma familia unida que nos aconchega e que está sempre presente nos momentos dificeis e nos bons, Lourdinha. Não é fácil manter a harmonia, mas não é impossível. Obrigada, amiga e apareça sempre, pois gosto muito de te ver por aqui. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  17. Boa tarde amiga, votos de continuação de boa semana.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, António! Que tudo te corra bem e que os dias te permitam as belas fotos que partilhas com os amigos. Fica bem! Beijinho
      Emilia

      Eliminar
  18. Olá Emília!
    Excelente escolha, do tema e do texto.
    «A família é a minha casa». Palavras sábias.
    Obrigada por partilhares.
    Ler para aprender - assim vale a pena!
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também li e aprendi, Teresa, pois não conhecia o texto. A família é a base de qualquer sociedade e portanto um assunto sempre pertinente. Muito obrigada, amiga e que encontres sempre na familia o porto de abrigo de que tanto necessitamos. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  19. Respostas
    1. Obrigada, Jaime, por teres voltado aqui. Desejo tudo de bom para ti e toda a tua familia. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  20. Mesmo quando temos revezes é na família que encontramos apoio e amor.
    Gostei demais de sua escolha, e obrigada pela partilha querida Emília.
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Considero que os " revezes " são normais em qualquer familia, Leah ;sso é sinal de que damos aos elementos da familia o direito de terem opiniões diferentes das nossas; discute-se, há umas zangazinhas pelo meio, mas no fim tudo acaba e o bom relacionamento volta. Um beijinho, amiga e muito obrigada pelo carinho,
      Emilia

      Eliminar
  21. Boa noite Emilia!
    Passei pra deixar um abraço e desejar uma excelente semana.
    Tem postagem nova la no blog. Esta convidada pra tomar um cafezinho.
    Uma boa semana pra ti!
    Beijos, flores e sorrisos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que irei tomar um cafezinho e desde já agradeço o convite, querida amiga. Entretanto, desejo que nos seus dias não faltem sorrisos e boa disposição. Um beijinho, Smareis
      Emilia

      Eliminar
  22. Lindo texto, Emília Pinto!
    Família é algo sagrado.
    É um troféu. É um estado
    De alma é bem distinto

    Do social. O que eu sinto
    Pela família é um dado
    Diferente ao reservado
    Para um amigo. Não minto,

    A mim, a família é paz
    Que nos irrita e nos faz
    Aceitar sem amarguras

    Que ficaram para trás.
    Tudo é amor, que é capaz
    De só ver vidas futuras.

    Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Laerte, a familia também nos " irrita ", mas logo tudo é esquecido, " as amarguras " ficam para trás e o amor volta, um amor que nos acolhe nos momentos mais dificeis. Obrigada por teres completado o meu post com este lindo poema e pelo carinho que sempre dedicas ao Começar de Novo. Um beijinho e tudo de bom.
      Emilia

      Eliminar
  23. Querida amiga
    Sem esquecer que há famílias e famílias... as verdadeiramente sãs, são, de facto, a base de uma sociedade bem construída.
    Não sei se pelo facto de ter uma família bastante grande (e espalhada pelos quatro cantos do mundo... ) sempre considerei muito importante a harmonia e o amor que nos une a todos.
    Não esqueço que a(o)s amiga(o)s são muito, muito importantes - há casos em que praticamente fazem parte da família - mas a família de sangue tem, para mim, um significado e uma importância muito especiais.
    Gostei imenso do texto. Obrigada pela escolha e partilha.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " Há familias e familias " e muitas vezes é nas pequenas que há maiores problemas, zangas que ficam para sempre As quesilias são normais, são fruto da convivência e o que é preciso é saber contornar as divergências e seguir em frente; a minha familia não é muito grande, mas mesmo assim é preciso muito cuidado e muita tolerância, pois apesar de sermos do mesmo sangue, somos pessoas diferentes com atitudes e ideias distintas. Prezo muito a harmonia familiar e, embora saiba que não é fácil mantê-la, tenho a certeza que vale a pena o esforço. Como é bom ter uma familia sã, amiga!
      Beijinhos e obrigada!
      Emilia

      Eliminar
  24. Olá Emília, o texto é muito bom; infelizmente a impressão
    que tenho é que cada vez mais pelo menos por aqui, as
    famílias estão atribuíndo ou designando outros locais como
    a escola por exemplo para ensinar coisas básicas que é a família
    que tem a obrigação de formar.
    Cada vez mais percebo adultos mais desinformados e mal educados por sinal. Aquele termo sem noção sabe?
    Aproveito tbm para dizer que faço atualizações na casa todo o dia
    primeiro de cada mês.
    Abçs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é só aí, Janicce, que há essa impressão, mas aqui também. É na familia que se formam os futuros cidadão de qualquer país e, infelizmente, vemos cada vez menos familias bem estruturadas e, como bem dizes, adultos mal educados, " sem noção ". Amiga, muito obrigada pelo carinho da visita e desejo-te uns dias serenos e com saúde. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  25. Emília, passei para te desejar um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Jaime. Foi bom, sim, pois foi passado em familia e, quando assim é, só pode ser óptimo, não é verdade? Um beijinho e até breve,
      Emilia

      Eliminar
  26. Olá, querida Emília

    Um tema que me é caro. A Família, um porto seguro. Poderão existir quezílias e conflitos. O importante é tentarmos aceitar as diferenças, dando as mãos uns aos outros. A construção da paz dá trabalho, sim. O resultado poderá ser olharmo-nos com mais amor e compaixão.

    Beijinhos.

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão, Olinda, apesar das " quesilias " é na familia que recebemos apoio quando mais necessitamos e por isso devemos fazer tudo o que esteja ao nosso alcance para que haja harmonia ; sabemos que os relacionamentos nunca são fáceis, mas vale a pena lutar para que sejam pacificos; se não conseguimos manter a paz na nossa familia como podemos esperar que a haja no mundo? Olinda, muito obrigada, pelo carinho da visita e espero sinceramente que tenhas dias ttanquilos, principalmente com saúde. Um beijinho
      Emilia

      Eliminar
  27. OI EMÍLIA!
    AGRADOU E MUITO POIS, FAMÍLIA É NOSSO BEM MAIS PRECIOSO E NOSSO PORTO SEGURO, E ONDE DEVE HAVER RESPEITO E ACEITAÇÃO POIS CADA COMPONENTE É UM SER ESPECIAL E PRINCIPALMENTE DIFERENTE DE NÓS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É pena que nem sempre seja assim, uma familia onde todos se respeitem, aceitando as diferenças de cada um; há familias que são verdadeiros " campos de batalha " onde se guerreia por muito pouco às vezes. Zilani, muito obrigada pela visita e desejo-te muita paz, principalmente no seio daqueles que mais amas. É um privilégio podermos dizer " a nossa familia é a nossa casa ". Um beijinho
      Emilia

      Eliminar